Fale conosco

Nome *

Telefone

Empresa

E-mail *

Área *

Mensagem *

Repita o código de segurança ao lado *

captcha

Search
1
33.5
18.75
Atlanta, EUA

Sede (Corporativo):

GranAPI LLC
255 Lenox Rd, NE#750,
Atlanta, GA 30326, USA

 

Biorefinarias:

Unidade Thomaston
300 McIntosh Parkway
Thomaston, GA 30286, USA

Unidade Alpena
412 Ford Avenue
Alpena, MI 19707, USA

1
74.75
30.75
São Paulo, Brasil

Sede

GranBio Investimentos S.A.
Av. Brig. Faria Lima, 2277, 15º andar, Conjunto 1503, Jd. Paulistano,
São Paulo, SP, CEP 01452-000, São Paulo, SP
+55 11 2739-0500

1
65.75
32.375
Alagoas, Brasil

Planta Industrial

BioFlex Agroindustrial.
Faz. São João, s/n – Zona Rural
57.249-899 – São Miguel dos Campos – AL – Caixa postal 14

Estação Experimental

Biovertis Produção Agrícola Ltda.
Fazenda Andorinha, Rod. AL 220 s/n, KM 6,5,
São Miguel dos Campos, Zona Rural, AL, CEP 57180-000

Telefones

Sede

+55 11 2739.0500

 

19 de Abril de 2018

Deserto do Saara aumentou 10% em um século

Por GranBio

Expansão do deserto pode estar ligado às mudanças climáticas

Expansão foi registrada desde 1920 e tem relação com questões climáticas.

 

O Saara é o maior deserto quente do mundo, com mais de nove milhões de km² - mais do que o Brasil inteiro. E você sabe onde fica o deserto do Saara? Ele se localiza na parte norte do continente africano. E, de acordo com um estudo publicado pelo Journal of Climate, o Saara está se expandindo - em parte devido às mudanças climáticas no mundo.

A definição de um deserto é a baixa taxa de precipitação de chuva no local: ela deve ser menor do que 100mm anuais. O estudo, que foi conduzido pela Universidade de Maryland, mostra que os dados de chuvas coletados de 1920 a 2013 revelam que o deserto do Saara aumentou em 10% durante este período.

A pesquisa sugere que esse aumento possa estar ligado às mudanças climáticas globais, causadas pela poluição atmosférica vinda de atividades industriais no planeta. De acordo com eles, pelo menos um terço desse aumento está intrinsecamente ligado às mudanças climáticas e suas consequências. E na área de transição entre o árido e o semi-árido, chamada Sahel, um efeito dominó ocorre: lagos estão secando devido à diminuição de precipitação em toda a região. O deserto aumenta enquanto o Sahel se retrai.

Este estudo é o primeiro a ser publicado que de fato analisa os padrões de precipitação no Saara durante o curso de um século. E ele também mostra que não é apenas o Saara que está em expansão: desertos ao redor do mundo também estão aumentando suas áreas. Outras pesquisas realizadas na área foram feitas ao longo de períodos menores como décadas, se utilizando primariamente de imagens de satélite e padrões na vegetação local.

“Com certeza existe uma influência antropológica nisto, mas a ela se somam ciclos de variação climática que aumentam e diminuem em diferentes períodos. Entender os dois fatores é importante tanto para a compreensão quanto para a previsão do futuro da região", diz Sumant Nigam, cientista e participante do projeto.

 

Fonte: O Globo

 

 

→ Os temas publicados neste blog são de curadoria do presidente e CEO da GranBio, Bernardo Gradin.