Fale conosco

Nome *

Telefone

Empresa

E-mail *

Área *

Mensagem *

Repita o código de segurança ao lado *

captcha

Search
1
33.5
18.75
Atlanta, EUA

Sede (Corporativo):

GranAPI LLC
255 Lenox Rd, NE#750,
Atlanta, GA 30326, USA

 

Biorefinarias:

Unidade Thomaston
300 McIntosh Parkway
Thomaston, GA 30286, USA

Unidade Alpena
412 Ford Avenue
Alpena, MI 19707, USA

1
74.75
30.75
São Paulo, Brasil

Sede

GranBio Investimentos S.A.
Av. Brig. Faria Lima, 2277, 15º andar, Conjunto 1503, Jd. Paulistano,
São Paulo, SP, CEP 01452-000, São Paulo, SP
+55 11 2739-0500

1
65.75
32.375
Alagoas, Brasil

Planta Industrial

BioFlex Agroindustrial.
Faz. São João, s/n – Zona Rural
57.249-899 – São Miguel dos Campos – AL – Caixa postal 14

Estação Experimental

Biovertis Produção Agrícola Ltda.
Fazenda Andorinha, Rod. AL 220 s/n, KM 6,5,
São Miguel dos Campos, Zona Rural, AL, CEP 57180-000

Telefones

Sede

+55 11 2739.0500

 

21 de Fevereiro de 2019

Brasil atinge recorde no consumo de etanol hidratado em 2018

Por GranBio

Exportação do biocombustível etanol bate recorde nacional

A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) divulgou dados fornecidos pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que mostram um consumo recorde de etanol hidratado no Brasil em 2018. Foram cerca de 19,39 bilhões de litros, alta de 42% sobre o total de 13,64 bilhões de litros de 2017. As maiores demandas anuais anteriores pelo biocombustível tinham sido em 2015, com 17,86 bilhões de litros, antigo recorde, e em 2009, com 16,47 bilhões de litros.

De acordo com os dados, o aumento do consumo de etanol hidratado ocorreu por causa da maior produção de etanol e competitividade entre o biocombustível utilizado diretamente nos veículos flex fuel e a gasolina.

O aumento no consumo minimizou ainda o recuo de 3,31% na demanda total de combustíveis do ciclo Otto - gasolina e etanol - no País, de 53,69 bilhões para 51,92 bilhões de litros entre 2017 e 2018. A queda, portanto, foi causada pela gasolina C (gasolina pura com até 27% de etanol anidro), que registrou recuo de 13,13% no consumo do ano passado no País.

Segundo a Unica, em pelo menos 17 Estados brasileiros os preços indicaram as melhores condições relativas nos últimos 10 anos e em dez unidades da federação houve também recorde de consumo do hidratado em toda a série histórica. Por ter menor poder calorífico, o etanol deve ter um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso.

Com o recorde de demanda pelo biocombustível, a participação do etanol total (hidratado e anidro) na matriz de combustíveis utilizados pela frota de veículos de passeio e de carga leve (ciclo Otto - em gasolina equivalente) atingiu 46% em 2018, a maior desde 2009. Os estados de São Paulo, Minas Gerais e Goiás, os três maiores produtores do País, concentraram quase 70% de todo volume demandado de etanol hidratado em 2018. Os demais Estados que tiveram recorde de consumo foram Amazonas, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

Fonte: Globo Rural
→ Os temas publicados neste blog são de curadoria do presidente e CEO da GranBio, Bernardo Gradin.