Fale conosco

Nome *

Telefone

Empresa

E-mail *

Área *

Mensagem *

Repita o código de segurança ao lado *

captcha

Search
1
33.5
18.75
Atlanta, EUA

Sede (Corporativo):

GranAPI LLC
255 Lenox Rd, NE#750,
Atlanta, GA 30326, USA

 

Biorefinarias:

Unidade Thomaston
300 McIntosh Parkway
Thomaston, GA 30286, USA

Unidade Alpena
412 Ford Avenue
Alpena, MI 19707, USA

1
74.75
30.75
São Paulo, Brasil

Sede

GranBio Investimentos S.A.
Av. Brig. Faria Lima, 2277, 15º andar, Conjunto 1503, Jd. Paulistano,
São Paulo, SP, CEP 01452-000, São Paulo, SP
+55 11 2739-0500

1
65.75
32.375
Alagoas, Brasil

Planta Industrial

BioFlex Agroindustrial.
Faz. São João, s/n – Zona Rural
57.249-899 – São Miguel dos Campos – AL – Caixa postal 14

Estação Experimental

Biovertis Produção Agrícola Ltda.
Fazenda Andorinha, Rod. AL 220 s/n, KM 6,5,
São Miguel dos Campos, Zona Rural, AL, CEP 57180-000

Telefones

Sede

+55 11 2739.0500

 

19 de agosto de 2019

Chinelos feitos com cana-de-açúcar reduzem pegada ecológica

Por GranBio

Que tal, além de proporcionar conforto para os seus pés, estender o bem-estar para a sua mente e consumir um produto mais sustentável?

Esta é a proposta da startup criada por um empreendedor neozelandês, que lançou um chinelo feito de cana-de-açúcar: o Sugar Zeffers.

Segundo a empresa, o material principal para a fabricação do calçado é um “EVA verde”.

Por sua origem renovável, ele é bastante diferente do EVA comum, que é originado do petróleo.

Além de sustentáveis, os chinelos feitos de cana-de-açúcar vêm em cores vibrantes. Crédito: Divulgação

A cana-de-açúcar usada para produzir o “EVA verde” (o nome oficial do material é SweetFoam) da Allbirds vem do sul do Brasil, onde é cultivado com água da chuva e com uso mínimo de fertilizantes.

Enquanto cresce, ela absorve carbono da atmosfera. A cana é processada em instalações movidas a energia renovável. Consequentemente, o material resultante é carbono negativo, explica a empresa.

O chinelo é feito de “EVA verde”; o EVA comum tem origem no petróleo. Crédito: Divulgação

A cana-de-açúcar é selecionada segundo critérios sociais e ambientais definidos pela organização Proforest.

Já as fazendas são auditadas por terceiros, afirma a Allbirds, em seu site.

Os chinelos custam 55 dólares australianos (R$ 150). O preço certamente é alto para padrões brasileiros, principalmente por causa do câmbio, mas lá fora esse valor está sendo considerado razoável.

As tiras são feitas de garrafas de plástico recicladas. Já as embalagens são feitas de 90% de papelão reciclado.

As tiras são feitas de garrafas de plástico recicladas. Crédito: Divulgação

Segundo a Allbirds, foram dois anos de pesquisa para ter esse material como resultado.

O processo de produção será colocado no formato open-source, ou seja, em código aberto, para que qualquer interessado possa adotá-lo também.

A companhia não se importa se os concorrentes adotarem essa tecnologia. Acima de tudo, ela tem como meta tornar a indústria de calçados mais correta do ponto de vista ambiental.

Com isso, a empresa quer provar que conforto, design e sustentabilidade podem andar juntos.

A Allbirds já é conhecida por seus calçados sustentáveis (como sapatos feitos de polpa de eucalipto).

Entre os mais recentes investidores da companhia está o ator Leonardo DiCaprio, também conhecido por seus esforços para combater as mudanças climáticas.

→ Os temas publicados neste blog são de curadoria do presidente e CEO da GranBio, Bernardo Gradin.