Fale conosco

Nome *

Telefone

Empresa

E-mail *

Área *

Mensagem *

Repita o código de segurança ao lado *

captcha

Search
1
33.5
18.75
Atlanta, EUA

Sede (Corporativo):

GranAPI LLC
255 Lenox Rd, NE#750,
Atlanta, GA 30326, USA

 

Biorefinarias:

Unidade Thomaston
300 McIntosh Parkway
Thomaston, GA 30286, USA

Unidade Alpena
412 Ford Avenue
Alpena, MI 19707, USA

1
74.75
30.75
São Paulo, Brasil

Sede

GranBio Investimentos S.A.
Av. Brig. Faria Lima, 2277, 15º andar, Conjunto 1503, Jd. Paulistano,
São Paulo, SP, CEP 01452-000, São Paulo, SP
+55 11 2739-0500

1
65.75
32.375
Alagoas, Brasil

Planta Industrial

BioFlex Agroindustrial.
Faz. São João, s/n – Zona Rural
57.249-899 – São Miguel dos Campos – AL – Caixa postal 14

Estação Experimental

Biovertis Produção Agrícola Ltda.
Fazenda Andorinha, Rod. AL 220 s/n, KM 6,5,
São Miguel dos Campos, Zona Rural, AL, CEP 57180-000

Telefones

Sede

+55 11 2739.0500

 

11 de Abril de 2018

Governo pretende atrair investidor internacional para RenovaBio

Por GranBio

RenovaBio busca investidor para fortalecer a energia renovável no Brasil

Energia renovável no Brasil é aposta do Ministério de Minas e Energia, que pretende lançar uma regulamentação em 2019

 

 

No início deste mês, o Ministério de Minas e Energia anunciou que pretende atrair investimentos estrangeiros para os certificados de biocombustíveis (Cbio) previstos no RenovaBio. De acordo com o Analista de Infraestrutura do Ministério de Minas e Energia (MME), Paulo Roberto Costa, tanto o investidor internacional quanto o nacional são de interesse do Governo. Além disso, uma regulamentação está prevista para ser lançada em 2019, definindo as regras de comercialização desses certificados para distribuidores de combustíveis a fim de aumentar a produção de energia renovável no Brasil.

O Cbio é uma espécie de moeda do mercado, com a finalidade de remunerar produtores de acordo com a eficiência ambiental dos biocombustíveis. O analista do MME acredita que o RenovaBio seja uma oportunidade para o Brasil ser protagonista no mercado de carbono com o aporte do investidor internacional e nacional.

Elaborada pelo Governo Federal, a Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio) tem o objetivo de traçar uma estratégia conjunta para reconhecer o papel estratégico de todos os tipos de biocombustíveis na matriz energética brasileira, incentivando a produção de etanol e biodiesel e estabelecendo metas anuais de redução de emissões de gases do efeito estufa.

O mercado financeiro também acredita no Cbio. Para Pedro Barros Barreto Fernandes, Diretor de Agronegócios do ItaúBBA, os certificados podem se consolidar como investimento e o RenovaBio dá um norte de estabilidade muito importante.

O Brasil é um dos países de destaque no quesito geração de energia de fontes renováveis e produção de energia limpa, como biocombustível. Dados da Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) colocam o país em terceiro lugar no ranking mundial de energia renovável, ocupando também a terceira posição como maior produtor de energia hidrelétrica.  O Statista, portal global de estatística, coloca o Brasil como o segundo maior produtor de biocombustíveis do mundo, influenciado em especial pelo etanol.

Com os impactos no meio ambiente cada vez mais aparentes, como a intensa poluição atmosférica causada pela queima de combustíveis fósseis (como carvão mineral e derivados do petróleo), a energia renovável no Brasil tem sido muito incentivada. Empresas e governo estão investindo em fontes de energia renováveis e inovação tecnológica para estimular o uso e o desenvolvimento de energia sustentável. Apostar na ética ambiental e adotar medidas de eficiência energética são soluções ambientais a serem implementadas na busca pela eficiência energética.

Fonte: Globo Rural

 

→ Os temas publicados neste blog são de curadoria do presidente e CEO da GranBio, Bernardo Gradin.