Fale conosco

Nome *

Telefone

Empresa

E-mail *

Área *

Mensagem *

Repita o código de segurança ao lado *

captcha

Search
1
29.25
8
Califórnia, EUA

Escritório EUA

303 Twin Dolphin Drive, 6th floor, Redwood City, California. 94065.

1
74.75
30.75
São Paulo, Brasil

Centro de Pesquisas

Av. Pierre Simon de Laplace, 965, Techno Park, Campinas, SP, CEP 13069-320

Sede

Av. Brig. Faria Lima, 2277, 15º andar, Conjunto 1503, Jd. Paulistano, São Paulo, SP, CEP 01452-000

1
65.75
32.375
Alagoas, Brasil

Bioflex 1

Rua São Sebastião, 08, Bairro de Fátima, São Miguel dos Campos, AL, CEP 57240-000

Estação Experimental

Fazenda Andorinha, Rod. AL 220 s/n, KM 6,5, São Miguel dos Campos, Zona Rural, AL, CEP 57180-000

Prédio Agrícola

Av. João Floriano Bonfim, 300, Loteamento Rui Palmeira, São Miguel dos Campos, AL, CEP 57240-000

Telefones

Sede

+55 11 2739.0500

Estação Experimental

+55 82 3211.0152

Prédio Agrícola

+55 82 3211.0130

Centro de Pesquisas

+55 19 3322.8100

Bioflex I

+55 82  3211.0058

7 de novembro de 2018

Mapeamento de solos e vegetação no Brasil começa pelo Paraná

Por GranBio

O Programa Nacional de Solos do Brasil - Pronasolos começou pelo Paraná o mapeamento de solos e vegetação que será expandido pelo país para beneficiar os investimentos em agricultura. A iniciativa inédita no Brasil está sendo implementada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Florestas) e tem por objetivo servir como subsídio para políticas públicas, iniciativas de agricultura de precisão e fornecer embasamento para tomadores de decisão sobre crédito agrícola.

Entre as primeiras atividades do projeto, os técnicos responsáveis foram treinados e coletaram informações sobre solo e vegetação entre os municípios de Toledo e Foz do Iguaçu, na região oeste do Paraná. O levantamento está previsto para ser realizado em dois anos e deve atingir propriedades rurais de grande parte do território do estado.Na primeira etapa, o mapeamento de solos e vegetação conta com três pesquisadores da Embrapa Florestas, um do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) e técnicos contratados pelo Pronasolos Paraná.

De acordo com a Embrapa, os técnicos vão coletar amostras de solo e vegetação, além de realizar observações de campo e também devem analisar a vegetação local, com foco em áreas próximas a rios e cursos d’água, os chamados ambientes ciliares. O mapeamento da vegetação em ambientes de rios e nascentes vai poder auxiliar o Estado na elavboração do planejamento rural com um olhar em sistemas de preservação.

"O grande desafio da agricultura hoje é a produção de água", afirma o pesquisador da Embrapa Florestas e coordenador estadual do projeto, Gustavo Curcio. "Essa produção é feita com solos e vegetação conservados", acrescenta. O projeto Pronasolos pretende unir uma intensa atividade em campo, com coletas e análises de amostras de solo e vegetação, bem como, geoprocessamento e estruturação de um banco de dados.

O projeto Pronasolos Paraná está incluído no Programa PronaSolos, de grande proporções em âmbito nacional, que promete ampliar o conhecimento sobre os solos brasileiros.

Fonte: Embrapa
→ Os temas publicados neste blog são de curadoria do presidente e CEO da GranBio, Bernardo Gradin.