Fale conosco

Nome *

Telefone

Empresa

E-mail *

Área *

Mensagem *

Repita o código de segurança ao lado *

captcha

Search
1
33.5
18.75
Atlanta, EUA

Sede (Corporativo):

GranAPI LLC
255 Lenox Rd, NE#750,
Atlanta, GA 30326, USA

 

Biorefinarias:

Unidade Thomaston
300 McIntosh Parkway
Thomaston, GA 30286, USA

Unidade Alpena
412 Ford Avenue
Alpena, MI 19707, USA

1
74.75
30.75
São Paulo, Brasil

Sede

GranBio Investimentos S.A.
Av. Brig. Faria Lima, 2277, 15º andar, Conjunto 1503, Jd. Paulistano,
São Paulo, SP, CEP 01452-000, São Paulo, SP
+55 11 2739-0500

1
65.75
32.375
Alagoas, Brasil

Planta Industrial

BioFlex Agroindustrial.
Faz. São João, s/n – Zona Rural
57.249-899 – São Miguel dos Campos – AL – Caixa postal 14

Estação Experimental

Biovertis Produção Agrícola Ltda.
Fazenda Andorinha, Rod. AL 220 s/n, KM 6,5,
São Miguel dos Campos, Zona Rural, AL, CEP 57180-000

Telefones

Sede

+55 11 2739.0500

 

28 de Fevereiro de 2018

Pesquisadores desenvolvem supermadeira mais resistente que o aço

Por GranBio

Supermadeira desenvolvida por pesquisadores é mais resistente que o aço

Pesquisadores acreditam que a supermadeira pode ser um substituto para o aço e utilizada em construções e grandes meios de transporte.

 

Engenheiros da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, desenvolveram o que chamam de supermadeira. Uma madeira tratada, mais densa, comprida e resistente do que a natural, além de ser mais forte do que ligas de titânio, podendo ser mais uma das possíveis soluções na busca por materiais sustentáveis.

Os pesquisadores acreditam que o projeto, inclusive, pode ser um substituto para o aço e pode ser utilizada em construções e grandes meios de transporte, como automóveis e até aviões.

A supermadeira é fabricada, primeiramente, a partir da extração de lignina através de processo químico. A lignina é um dos polímeros mais comuns, responsável por garantir um material rígido, impermeável, resistente e com a coloração em tom de madeira.

Após essa etapa, a madeira passa por compressão em alta temperatura. Isso faz com que as fibras da celulose sejam pressionadas, aproximando-as e formando uma junção resistente de hidrogênio, fazendo com que o produto final tenha uma espessura reduzida.

Os testes foram feitos em madeiras duras, como tília, carvalho e alámo, e também em madeiras leves, como cedro e pinheiro. Além da resistência da invenção, os engenheiros garantem que a supermadeira também tem leveza.

 

Fonte: BBC Brasil

 

* Os temas publicados neste blog são de curadoria do presidente e CEO da GranBio, Bernardo Gradin.