Fale conosco

Nome *

Telefone

Empresa

E-mail *

Área *

Mensagem *

Repita o código de segurança ao lado *

captcha

Search
1
33.5
18.75
Atlanta, EUA

Sede (Corporativo):

GranAPI LLC
255 Lenox Rd, NE#750,
Atlanta, GA 30326, USA

 

Biorefinarias:

Unidade Thomaston
300 McIntosh Parkway
Thomaston, GA 30286, USA

Unidade Alpena
412 Ford Avenue
Alpena, MI 19707, USA

1
74.75
30.75
São Paulo, Brasil

Sede

GranBio Investimentos S.A.
Av. Brig. Faria Lima, 2277, 15º andar, Conjunto 1503, Jd. Paulistano,
São Paulo, SP, CEP 01452-000, São Paulo, SP
+55 11 2739-0500

1
65.75
32.375
Alagoas, Brasil

Planta Industrial

BioFlex Agroindustrial.
Faz. São João, s/n – Zona Rural
57.249-899 – São Miguel dos Campos – AL – Caixa postal 14

Estação Experimental

Biovertis Produção Agrícola Ltda.
Fazenda Andorinha, Rod. AL 220 s/n, KM 6,5,
São Miguel dos Campos, Zona Rural, AL, CEP 57180-000

Telefones

Sede

+55 11 2739.0500

 

8 de Março de 2018

RenovaBio: regras de emissão de gases do efeito estufa devem ser definidas até julho

Por GranBio

RenovaBio incentiva uso de biocombustíveis na redução da emissão de gases do efeito estufa

Essa é um dos grandes projetos de incentivo a contribuição efetiva do Brasil na proteção do meio ambiente.

 

Você já ouviu falar a respeito do projeto RenovaBio? Trata-se de uma política de Estado que tem como objetivo a criação de uma estratégia conjunta para "reconhecer o papel estratégico de todos os tipos de biocombustíveis na matriz energética brasileira". Essa iniciativa diz respeito tanto à segurança energética quanto à redução da emissão de gases do efeito estufa.

O projeto foi sancionado em dezembro de 2017 pelo presidente Michel Temer e tem como uma das novidades a criação do Crédito de Descarbonização de Biocombustíveis (CBIO), uma espécie de título que terá o valor calculado com base em quanto os produtores de biocombustíveis são capazes de atenuar a emissão de gases do efeito estufa que são nocivos ao meio ambiente.

No início deste ano, o governo se manifestou a respeito de novidades envolvendo o assunto com a divulgação de que o decreto para regulamentar o RenovaBio deve ser assinado até metade do ano de 2018. O projeto tem como missões:

  • Ampliar o uso de biocombustíveis no Brasil
  • Reduzir a emissão de gases do efeito estufa
  • Criar metas nacionais de redução dessas emissões

De acordo com o secretário de Óleo e Gás do Ministério de Minas e Energia, Márcio Félix, a ideia é estabelecer ainda metas nacionais e ter certificações de eficiência energética.

O decreto a ser assinado representa uma primeira etapa da regulamentação do RenovaBio. O funcionamento efetivo do programa está previsto para ocorrer até o final de 2019.

Já em relação ao programa de metas, o secretário Félix diz que deve ter início apenas a partir de 2020. Com isso, a ideia é que as distribuidoras de combustíveis tenham objetivos que se realizam de 10 em 10 anos e serão determinados levando em consideração a participação de mercado.

Uma possível negociação dos créditos também deve ser regulamentada com a assinatura da regulamentação oficial do RenovaBio. Essa é uma das grandes iniciativas pensadas para incentivar a contribuição efetiva do Brasil na proteção do clima.

 

Fonte: O Globo online

 

* Os temas publicados neste blog são de curadoria do presidente e CEO da GranBio, Bernardo Gradin.