Fale conosco

Nome *

Telefone

Empresa

E-mail *

Área *

Mensagem *

Repita o código de segurança ao lado *

captcha

Pesquise
1
29.25
8
Califórnia, EUA

Escritório EUA

303 Twin Dolphin Drive, 6th floor, Redwood City, California. 94065.

1
74.75
30.75
São Paulo, Brasil

Centro de Pesquisas

Av. Pierre Simon de Laplace, 965, Techno Park, Campinas, SP, CEP 13069-320

Sede

Av. Brig. Faria Lima, 2277, 15º andar, Conjunto 1503, Jd. Paulistano, São Paulo, SP, CEP 01452-000

1
65.75
32.375
Alagoas, Brasil

Bioflex 1

Rua São Sebastião, 08, Bairro de Fátima, São Miguel dos Campos, AL, CEP 57240-000

Estação Experimental

Fazenda Andorinha, Rod. AL 220 s/n, KM 6,5, São Miguel dos Campos, Zona Rural, AL, CEP 57180-000

Prédio Agrícola

Av. João Floriano Bonfim, 300, Loteamento Rui Palmeira, São Miguel dos Campos, AL, CEP 57240-000

Telefones

Sede

+55 11 2739.0500

Estação Experimental

+55 82 3211.0152

Prédio Agrícola

+55 82 3211.0130

Centro de Pesquisas

+55 19 3322.8100

Bioflex I

+55 82  3211.0058

Vazio
Centro de Pesquisas (BioCelere)

finep125X125px

Especialistas 100% focados em bioenergia

A BioCelere, Centro de Pesquisas em Biologia Sintética da GranBio, foi inaugurada em 2013. Localizada no complexo do Techno Park, em Campinas, tem foco no melhoramento genético de microrganismos, processamento de biomassa, desenvolvimento de processos de fermentação e de hidrólise enzimática. Tudo com o objetivo de produzir biocombustível, em especial etanol de segunda geração, bioquímicos e outros produtos renováveis da forma mais sustentável possível. A equipe é formada por mais de 20 cientistas, sendo 11 PhDs.

Em um caso raro no setor, o BioCelere atua de forma multidisciplinar, em todas as etapas da cadeia produtiva - desde o campo, com o mapeamento genético da cana-de-açúcar e estudos de sua composição química, até a indústria, com o desenvolvimento de processos para conversão do açúcar celulósico em produtos renováveis.

Além de tecnologias próprias, o núcleo científico atua no co-desenvolvimento de tecnologias de parceiros. Funciona também como um radar para identificar e testar as melhores tecnologias de processo industrial de produção de bioquímicos e biocombustíveis disponíveis no mundo – incluindo aquelas que ainda estão em estágio inicial de desenvolvimento, mas que trazem um enorme potencial disruptivo.

O Centro conta com o apoio e o financiamento da Finep, a Agência Brasileira de Inovação.