Fale conosco

Nome *

Telefone

Empresa

E-mail *

Área *

Mensagem *

Repita o código de segurança ao lado *

captcha

Pesquise
1
29.25
8
Califórnia, EUA

Escritório EUA

303 Twin Dolphin Drive, 6th floor, Redwood City, California. 94065.

1
74.75
30.75
São Paulo, Brasil

Centro de Pesquisas

Av. Pierre Simon de Laplace, 965, Techno Park, Campinas, SP, CEP 13069-320

Sede

Av. Brig. Faria Lima, 2277, 15º andar, Conjunto 1503, Jd. Paulistano, São Paulo, SP, CEP 01452-000

1
65.75
32.375
Alagoas, Brasil

Bioflex 1

Rua São Sebastião, 08, Bairro de Fátima, São Miguel dos Campos, AL, CEP 57240-000

Estação Experimental

Fazenda Andorinha, Rod. AL 220 s/n, KM 6,5, São Miguel dos Campos, Zona Rural, AL, CEP 57180-000

Prédio Agrícola

Av. João Floriano Bonfim, 300, Loteamento Rui Palmeira, São Miguel dos Campos, AL, CEP 57240-000

Telefones

Sede

+55 11 2739.0500

Estação Experimental

+55 82 3211.0152

Prédio Agrícola

+55 82 3211.0130

Centro de Pesquisas

+55 19 3322.8100

Bioflex I

+55 82  3211.0058

Vazio
Quem Somos

A GranBio é uma empresa brasileira de biotecnologia industrial que cria soluções para transformar biomassa em produtos renováveis, como biocombustíveis e bioquímicos. Com um modelo inovador de negócios, a companhia é a única do setor que atua do começo ao fim da cadeia produtiva - da matéria-prima à distribuição do produto final, integrando tecnologias próprias e de parceiros.

Criada em junho de 2011 pelo empresário Bernardo Gradin, a GranBio opera a primeira planta em escala comercial de etanol celulósico, ou de segunda geração (2G), do Hemisfério Sul, um projeto sem precedentes na indústria brasileira. A fábrica - batizada de Bioflex 1 - está em funcionamento desde setembro de 2014, em Alagoas. A produção do biocombustível feito com a palha da cana-de-açúcar, matéria-prima que até então era descartada ou queimada nos canaviais, coloca a companhia entre as empresas mais sustentáveis do planeta no setor.

Eleita em 2013 uma das empresas mais inovadoras da América do Sul pela revista americana Fast Company, a GranBio possui um Centro de Pesquisas em Biologia Sintética (BioCelere) e uma Estação Experimental (BioVertis) para desenvolvimento de novas fontes de biomassa. Desde 2013 também tem participação na empresa americana de tecnologias limpas, American Process Inc., API.

Na área de bioquímicos, é parceira da Rhodia - empresa do Grupo Solvay - em um projeto mundialmente pioneiro para produção de bio n-butanol, usado na fabricação de tintas e solventes, que deu origem à SGBio.

A GranBio é controlada pela GranInvestimentos S.A., holding da família Gradin, e tem a BNDESPar, empresa de participações do BNDES, como acionista minoritário, com 15% do capital total.